Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page
  • Currently 2.56/5

Rating: 2.6/5 (144 votos)



ONLINE
1





Partilhe esta Página




Exercícios durante a gravidez
Exercícios durante a gravidez

Devido à proximidade do dia das mães, homenageamos nesta matéria todas as grávidas, em especial aquelas que desejam manter a boa forma através da atividade física, incentivando-as à prática de exercícios, que são além de seguros, muito benéficos também nesta fase.

  • Ainda posso fazer ginástica agora que estou grávida?
  • Eu não me exercitava antes, mas agora que estou grávida quero começar um programa de exercícios.
    • Quais atividades são seguras e quais são arriscadas?
    • Quanto eu posso fazer?

     

    Essas são algumas das perguntas que as mulheres fazem sobre os exercícios quando ficam grávidas. Os exercícios durante a gravidez já foram considerados um tabu. As mulheres eram aconselhadas a ficar em pé o mínimo possível, levando uma vida sedentária. Hoje, no entanto, isto mudou, sendo a atividade física recomendada durante toda a gravidez pelos médicos, exceto para aquelas que apresentam complicações na gestação.

    A prática regular de exercícios pode trazer muitos benefícios às futuras mamães. Muitos desconfortos comuns na gravidez, como a tendência à formação de varizes e dores nas costas entre outros podem ser aliviados pela prática de exercícios. As grávidas podem aumentar a resistência cardiorespiratória e a resistência muscular, o que ajuda durante o trabalho de parto (principalmente no parto normal) e também fortalece e tonifica os músculos mais afetados durante a gestação: os músculos da pelve, os abdominais e os lombo dorsais.

    Sem dúvida, um bom programa de exercícios pode ainda melhorar a postura, causada pela inclinação anterior do quadril (projetando a barriga para frente), através do fortalecimento dos músculos das costas, peito, ombros, barriga e nádegas. Os exercícios também melhoram a circulação sangüínea, reduzindo o inchaço e as cãibras nas pernas.

    Um estudo publicado pelo American Journal of Obstetrics and Gynecology mostra que as mulheres que haviam se exercitado com moderação e regularidade durante a gravidez, acharam o parto menos doloroso e tiveram uma recuperação pós-parto mais rápida.

    Manter-se ativa fisicamente, ajuda no controle de peso e promove o bem estar e ânimo.

    Exercícios com o a cintura e o quadril podem ajudar a controlar os músculos da bexiga e a prevenir a incontinência urinária. Enfim, a atividade física na gravidez é uma unanimidade!

    Mas atenção! Para começar qualquer programa de exercícios nesta fase, até mesmo para atletas, é necessário a aprovação do médico que irá acompanhar o pré-natal.

    Dicas importantes:

     

    • Exercite-se pelo menos 3x por semana;
    • Comece devagar e avance gradualmente no programa, sempre com o acompanhamento de um profissional;
    • Pare os exercícios e consulte o seu médico, se sintomas incomuns aparecerem, como dores, tontura etc;
    • Não prenda a respiração durante os exercícios;
    • Retorne gradativamente a sua rotina de exercícios, um mês após o parto;
    • Use roupas adequadas, que não apertem a barriga e outras que reforcem os seios;
    • Em clima quente, exercite-se em horários mais frescos;
    • Beba muita água;
    • Monitore o seu pulso, de acordo com a orientação do professor;
    • Não deite sobre a sua barriga após os três primeiros meses;
    • Não faça exercícios de alto impacto;
    • Cuidado com a intensidade dos exercícios. Ouça o seu corpo.

     

    Atividades seguras

     

    • Exercícios aeróbios como caminhada, natação, ciclismo, hidroginástica, entre outras;

     

    • Musculação ou ginástica localizada;

     

    • Alongamentos;

     

    • Ioga.

     

    Todo exercício deve ser feito de forma personalizada, levando em consideração cada gravidez.

    Concluindo, o exercício pré-natal deve ser seguro e divertido. Ele pode beneficiar a sua saúde e boa forma não apenas durante a gravidez, mas também no parto e na recuperação pós-parto. Exercite-se com o consentimento do seu médico e o acompanhamento de um professor de educação Física, sempre de forma prudente para aproveitar bem os benefícios adquiridos.

     
     É possível?