Criar um Site Grátis Fantástico
Translate this Page

Rating: 2.6/5 (177 votos)



ONLINE
1





Partilhe esta Página




Pilates - o que é?
Pilates - o que é?

Ultimamente, tem-se falado muito em aulas de Pilates. Mas afinal, o que é Pilates?

O método Pilates tem como base, os princípios criados por Joseph H. Pilates

e outras técnicas de conscientização corporal e teorias de controle motor.

Com a certeza de que os músculos devem ser fortes e flexíveis para se manterem bonitos e saudáveis, o Pilates fortalece os músculos fracos, alonga os músculos que estão encurtados e aumenta a mobilidade das articulações. Movimentos fluentes são feitos sem pressa e com muito controle para evitar estresse. O alinhamento postural é importante em cada exercício, ajudando na melhora da postura global do indivíduo.

Assim, a força, a tonificação e o alongamentosão trabalhados de dentro para fora do corpo, tornando-o forte, bonito, saudável, harmonioso e elegante.

As aulas apresentam:

    • Exercícios suaves e eficazes;

 

 

    • Poucas repetições de cada movimento;

 

 

    • Grande repertório de exercícios;

 

 

    • Aulas únicas, evitando monotonia;

 

 

    • Uso de aparelhos e acessórios criados especialmente para os exercícios;

 

 

    • Resultados rápidos e duradouros;

 

 

    • Construção de uma postura correta e natural;

 

 

  • Não há desgaste físico.

 

Benefícios:

 

    • Aumenta a resistência física e mental;

 

 

    • Alongamento e maior controle corporal;

 

 

    • Correção postural;

 

 

    • Aumento da flexibilidade, tônus e força muscular;

 

 

    • Alívio das tensões, estresse e dores crônicas;

 

 

    • Melhora da coordenação motora;

 

 

    • Maior mobilidade das articulações;

 

 

    • Estimulação do sistema circulatório e oxigenação do sangue;

 

 

    • Facilita a drenagem linfática e eliminação das toxinas;

 

 

    • Fortalecimento dos órgãos internos;

 

 

    • Aumento da concentração;

 

 

    • Trabalha a respiração;

 

 

  • Promove relaxamento.

 

O Pilates é agradável, fácil e traz resultados rápidos. Qualquer pessoa, com mais de 12 anos e em todos os níveis de condicionamento físico pode praticá-lo. Experimente!

E não deixe de conferir o quanto precisa emagrecer e comece agora sua reeducação alimentar!

O melhor caminho para controlar o peso ainda é praticar exercícios físicos e a reeducação alimentar. Trata-se de mudar o estilo de vida, o que não é fácil, pois exige força de vontade e perseverança.

Como há necessidade de mudança, as pessoas tendem a desanimar, pois hábitos já incorporados são difíceis de abandonar. Há uma resistência natural, que na maioria das vezes se expressa pela falta de motivação e desânimo.

 

Para dar certo, as pessoas precisam aprender o significado e a importância de comer bem. Veja algumas dicas e adote já hábitos alimentares mais saudáveis:

1- A moderação é o melhor caminho para uma alimentação equilibrada.

2- O mesmo se aplica à atividade física. O ideal é praticar um pouco todos os dias, ou pelo menos três vezes por semana. Não há necessidade de praticar várias horas para suar bastante. Isso é mito, pois o suor elimina água e não gordura. Para obter um bom resultado não há necessidade de pegar pesado. Deve-se procurar uma atividade física agradável, para que possa ser mantida.

3- Examinar os próprios hábitos alimentares para encontrar os pontos fracos e abandoná-los.

4- Suprimir hábitos que provocam o apetite. Se ao chegar em casa a pessoa ataca a geladeira, é preciso ter apenas alimentos pouco calóricos dentro dela e ir abandonando esse hábito progressivamente.

5- Estabelecer uma meta racional de perda de peso. Não é preciso ter a magreza de uma modelo.

6- Não aceitar nenhuma sugestão, nem mesmo da própria mãe, para comer alimentos calóricos. Agradecer e explicar rapidamente o seu objetivo de conquistar hábitos saudáveis.

7- Nos finais de semana e em ocasiões especiais na casa de amigos, em festas e restaurantes, procurar as opções que possam trazer benefícios. Sempre é possível fazer boas escolhas.

8- Se a pessoa estiver aberta a novos alimentos e combinações, descobrirá uma infinidade de pratos saborosos e nutritivos.

9- Quando começar a perceber os resultados no próprio corpo, seguir em frente sentindo orgulho dos resultados alcançados.

10- Ser persistente e responsável com o desejo de emagrecer.

 

Os benefícios são muitos, mas o Pilates emagrece?  

A prática do Pialtes traz definição muscular, flexibilidade, alinhamento corporal e outros benefícios, porém, a pergunta mais frequente é sobre emagrecimento 
Por Letícia Toledo - coordenadora técnica da Pilates StudioFit       
 
foto: chico audi

Mesmo com a divulgação da técnica e o número elevado de praticantes, sempre ouvimos a pergunta sobre a relação do Pilates e o emagrecimento. Sempre existe a preocupação em responder de uma forma que não desanime os clientes e nem passe uma idéia errada sobre a técnica.

Algumas pessoas acreditam que basta subir na balança e pesar “menos” para que tenham perdido peso. Devemos sempre lembrar a necessidade de manter uma dieta equilibrada e disciplina na prática das atividades físicas, para que perdamos peso gradativamente. Exercícios aeróbios (caminhada, corrida, natação, pular corda, pedalar, andar de patins), contribuem bastante nesse processo.

O foco principal do Pilates é a consciência corporal durante os exercícios combinado com a respiração e postura, porém, de acordo com o nível do cliente ou a frequência semanal, pode ocorrer perda de peso.

Embora não seja uma prática comum entre as aulas por termos até 5 alunos em sala, podemos elaborar a aula com estratégias de intensidade que podem favorecer nesse processo, usando alguns exercícios que elevem a frequência cardíaca do cliente.

Normalmente a aula é a mesma (contendo as modificações necessárias para atingir o objetivo do aluno), com todos os alunos alternando os exercícios entre os equipamentos.

Existem outros aspectos físicos que são mais visíveis na prática do Pilates, tais como a definição muscular, flexibilidade, alinhamento corporal do que a perda de peso em si.

Normalmente, o gasto energético de uma aula de Pilates fica abaixo do que precisamos para “queimar gordura”, ou seja, não atinge mesmo nível de Frequencia Cardíaca (FC) de uma caminhada ou corrida.

Um acessório que contribui para atingir esses resultados e variar um pouco a dinâmica das aulas é a plataforma de salto que se encaixa no Reformer, comumente chamado de Jump Reformer. Ela proporciona ludicidade na aula e um desafio cardiovascular maior por fazer com que o aluno não descanse entre os saltos, exigindo assim maior ativação de pernas, braços ou abdome (varia de acordo com a quantidade de molas e a posição no equipamento).

Temos que pensar sempre que o Pilates cria uma sensação agradável de relaxamento e bem-estar ao final das aulas, nos dando mais “pique” para executar as tarefas diárias e nos motivando à procurar exercícios mais específicos para o emagrecimento.

 

Dicas de exercícios de pilates para fazer em casa 
O instrutor norte-americano Tim Fleisher preparou, a pedido do ativo, uma sequência de exercícios de Pilates para se fazer em casa. Confira a 1ª parte
10/11/2010 09:16  | Por Tim Fleisher (exercícios) para o ativo.com    
 
fotos: ivan padovani - ativo.com

A pedido do ativo.com, o instrutor norte-americano Tim Fleisher, da Stott Pilates e Pilates Studiofit, preparou uma sequência de exercícios de Pilates para se fazer em casa, uma boa oportunidade para quem quer conhecer melhor a modalidade ou para aqueles que já praticam e querem continuar com os treinos.

Tim Fleisher é especialista certificado em Força e Condicionamento (CSCS) pela “National Strength and Conditioning Association” (NSCA), treinador de instrutores da STOTT PILATES e Pilates StudioFit e também triatleta. Atualmente, escreve um livro em que aborda o treinamento para triatletas.

As fotos foram tiradas pelo fotógrado do ativo.com em três ângulos diferentes para mostrar os detalhes de cada movimento. De acordo com Tim Fleisher, os exercícios são básicos e podem ser feitos em casa com segurança. Tim esclarece que cada pessoa tem o seu próprio ritmo, e o importante é fazer o exercício corretamente. Confira alguns exercícios na primeira parte desta matéria. Na próxima semana, Tim mostrará mais exercícios.

1- Preparação abdominal

Posição inicial: Em decúbito dorsal, deixe os joelhos flexionados e os pés no chão. Coloque as mãos atrás da cabeça. Relaxe nesta posição. Caso não consiga ficar confortável, posicione a lombar o mais próximo possível da posição.

Movimento: Inspire, movimentando lentamente o queixo e expire mantendo a pelve parada. Flexione o tronco até a ponta das escápulas. Inspire novamente em cima e depois expire abaixando-se lentamente a partir do meio das costas. 

Objetivo: Manter a pelve parada e neutra durante todo o movimento e o abdome plano. Pense em deslizar as costelas mais próximas das pernas, ao invés de levantá-las ao teto.

Não faça: Mova a coluna e a pelve, deixe o abdome saltar, empurre pela cabeça e pescoço.

Número de repetições: Faça de 5 a 10 repetições.

 

2- Alongamento de uma Perna

Posição inicial: Em decúbito dorsal, deixe as pernas em 90°. Deixe o abdome reto e não empurre a lombar contra o solo. Coloque as mãos nos joelhos flexionados e flexione o tronco até a ponta da escápula, de forma que olhe para os joelhos de maneira confortável.

Movimento: Inspire para preparar e expire estendendo uma das pernas ao mesmo tempo em que coloca a mão que está ao lado da perna flexionada em direção à panturrilha desta, enquanto a outra deve tocar o joelho. Inspire novamente e troque pernas e braços. Expire e prossiga com a troca.

Objetivo: Mantenha o abdome plano e não gire o tronco durante o movimento das pernas. Certifique-se de usar os quadríceps para estender a perna. Não pressione a lombar contra o solo, ao invés disso, use o abdome para manter a pelve parada.

Não faça: Não deixe o abdome saltar, "role os ombros" para frente, empurre a lombar para baixo, hiper-estenda o joelho.

Número de repetições: Faça de 5 a 10 repetições em cada perna.

3- Rolando como uma bola

Posição inicial: Sentado, flexione a coluna em uma curva "C”. As pernas devem estar flexionadas e levemente suspensas para fora do tapete/protetor. Assegure-se de estar sustentando o peso das pernas com o abdome. Os braços devem ficar semi-flexionados ao lado do corpo, com as mãos na panturrilha.

Movimento: Inspire e inicie o movimento com os glúteos e role para trás mantendo a coluna em “C”. Expire e sustente a curvatura. Use o abdome para retornar à posição inicial.

Objetivo: Manter a mesma posição durante todo o exercício.

Não faça: Chute as pernas para fora, comece o movimento se inclinando para trás, use os ombros para subir, use qualquer impulso ou deixe a cabeça empurrar para frente na subida.

Número de repetições: Faça de 5 a 10 repetições.